domingo, 20 de abril de 2008

Exercitar o cérebro!

É necessário exercitar o cérebro!

Uma maneira fácil de o fazer é lavar os dentes de vez em quando com a mão esquerda no caso de se ser destro. O simples gesto de trocar de mão para escovar os dentes, contrariando a rotina e obrigando à estimulação do cérebro, é um exercício de neuróbica, uma nova técnica para melhorar a concentração, treinando a criatividade e inteligência. Se nas crianças a técnica tem como vantagem melhorar a concentração, raciocínio lógico e pensamento criativo, nos mais idosos ajuda à longevidade do cérebro. Um bom exercício para o cérebro de uma pessoa idosa é aprender uma língua nova, por exemplo.
Cerca de 20 crianças e adolescentes, dos sete aos 16 anos, participaram recentemente, em Lisboa, no primeiro curso de neuróbica destinado a crianças e ao grande público, um evento organizado pelo Instituto da Inteligência.
Neste curso, os participantes aprendem a concentrar-se, a desenvolver os sentidos da visão, tacto e audição, fortalecendo ao mesmo tempo determinadas zonas do cérebro implicadas na memória, criatividade e inteligência.
A neuróbica é a designação criada pelo neurobiólogo Lawrence Katz –investigador do Instituto médico norte-americano Howard Hughes - para um conjunto de exercícios de estimulação cerebral.
O objectivo é conseguir estimular o crescimento celular de determinadas áreas do cérebro e desenvolver as capacidades cognitivas.


atuleirus.weblog.com.pt/arquivo/cerebro.gif

1 comentário:

Andreia Lopes disse...

Cérebro é vida mesmo ... Penso que é realmente importante estimular a alegria de viver na nossa sociedade e como vejo aqui, era importante dinamizar sobretudo a faixa etária mais idosa, visto ajudar o sujeito a sentir-se activo no mundo e com isso prolongar os anos de vida!

Acho que mesmo quem não estuda ou quando se para se deve procurar actividades que exercitem a nossa actividade cerebral, sejam as meras palavras cruzadas ou o típico sudoku. Enquanto a nossa cabeça estiver ocupada, dinâmica e pronta a trabalhar, tudo é mais fácil e tornamo-nos seres mais activos, diria mais vivos mesmo.. E podemos evitar esse ir morrer lentamente. A força da vida... E falando até dos mais novos, espaços abertos, actividades criativas serão muito mais eficazes na sua aprendizagem e desenvolvimento que ficar no sofá a comer bolachas e ver os desenhos animados do dia ... O cérebro é um motor de vida e quem tem psicologia sabe muito mais que podíamos imaginar, então este preciso que o trabalhem e deixá-lo a ganhar teias de aranha pode ter problemas enormes. só o Ser Humano para ter o cérebro que tem e muitas vezes não fazer o devido uso dele =D...
Exercitar o cérebro é sem duvida, preciso!!!