domingo, 20 de abril de 2008

Amor ou ilusão?

“Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?”
Fernando Pessoa


Muitas pessoas nascem, crescem e morrem sem saberem o que é o amor…vivem na ilusão. Por isso, é que certas pessoas acham que essa simples palavra é tão fácil de sentir, quanto é de ser dita. Seria realmente uma ilusão o que não tem dificuldades, mesmo nas coisas mais maravilhosas da vida? Pois há paciência, não há orgulho, mas há alegria de se estar junto, mesmo nos momentos mais complicados.
“O amor é mais do que três palavras murmuradas antes de chegar a altura de ir para a cama. O amor alimenta-se de gestos da devoção que pomos nas coisas que fazemos pelo outro, todos os dias.” O amor não é algo palpável, para que se possa possuir. O amor é algo que se vive. Não é possível ter alguém, é possível sim, partilhar uma existência em comum.
Se me perguntassem o que é o amor para mim, não saberia responder, não saberia explicar. Por ser um sentimento tão complicados de definir, por isso, é que principalmente as mulheres têm necessidade de ouvir constantemente dizer que a amam, mas se este é tão difícil de saber o que é, imagine o quanto será difícil de o exprimir.
Define-se o amor como um sentimento pois, normalmente, pode durar por toda a vida, contudo o que está por detrás do amor e da sua vivacidade, é a emoção. Mas infelizmente esta é que não está duramente ligada ao amor e, quando esta acaba a relação não tem a base, o suporte que mantém a chama do amor viva.
Todos carecem de amor e querem reconhecer esse sentimento em si e nos outros, não importando idade ou sexo. O amor é vital para as nossas vidas como o ar que respiramos, e é notoriamente reconhecido que sem este o homem não sobrevive, pois o amor equilibra e traz a paz de espírito quando necessário. No entanto, se o amor é o sentimento que faz de nós um ser tão especial porque é que vivemos numa sociedade cada vez mais egoísta e egocêntrica, uma sociedade voltada para os seus próprios interesses e em que cada um de nós lamenta os grandes males do mundo de braços cruzados.

Fontes:
. MONTEIRO, Manuela Matos; FERREIRA, Pedro Tavares; “SER HUMANO”, 2º parte
. SPARKS, NICHOLAS; “ALQUIMIA DO AMOR”

8 comentários:

Anónimo disse...

Estás apaixonada Lucie?! =)
Respondendo à tua questão final: realmente se o amor é um sentimento que nos faz sentir bem e especiais porque é que vivemos numa sociedade cada vez mais egoísta e voltada para si própria, poque é que as pessoas que querem o "bem" ficão de braços cruzados? Eu penso que é muito fácil dizer o que está bem e o que está mal, é dificil é fazer o que está certo e tentar dar a volta ao que está mal, por isso o que penso é que as pessoas além de egoístas estão a perder a sua capacidade crítica e autonomia, isto leva-me a crer que o que paira no pensamento das pessoas "é melhor ficar à espera que algúem avance e depois aí é que eu vou"; lá está, ficam de braços cruzados porque de certa forma temos medo de dar o primeiro passo...
Alexandra Pinto

Anónimo disse...

um erro não é ficão, mas ficam... =)

Anónimo disse...

grande tema... quantas vezes confundimos amor com uma mera ilusão...

Ana Filipa Araújo Peixoto disse...

O amor é um sentimento extremente profundo e delicado de prenunciar devido á sua intensidade e devido a todas as emoções que este acarreta... é um sentimento que nos faz sentir unicos, especiais e donos do nosso próprio mundo, mas este sentimento tanto pode ser considerado o nosso "melhor amigo" como o nosso "pior inimigo", por isso as pessoas têm medo de dar o primeiro passo uma vez que o sofrimeno que o amor pode trazer é profundamente angustiante e doloroso por isso as pessoas ficam de braços cruzados, é espera que alguem dê o primeiro passo para prevenir situações de disconforto emocional...

Ana Filipa Araújo Peixoto

Andreia Ribeiro disse...

"(...) mas se este é tão difícil de saber o que é, imagine o quanto será difícil de o exprimir."

No meu entender é mais fácil exprimir o amor, do que definir este sentimento.
Já não é de agora que quando se questiona alguém: "O que é o amor?", esta em vez de defeni-lo , dizem as emoções que sentem perante a pessoa amada...

Até aos dias de hoje, não houve nenhum ser humano capaz de descrever este tão maravilhoso sentimento, e ja houve quem afirma-se : "Quem consegue descrever o amor, é porque não ama de verdade"; Porém, qualquer pessoa, no seu dia-a-dia exprime este sentimento, desde a forma mais simples a mais complexa.

Anónimo disse...

Será que conseguimos viver sem amar?Realmente o amor é como tu referis-te, um sentimento profundo e quando cuidado e alimentado, pode ser suportado durante toda uma vida. Mas para amar é necessário que a emoção esteja presente.É a emoção que torna este sentimento tão profundo.Acho que o amor é um sentimento especial, pela simples razão de não se conseguir traduzir em palavras o que se sente quando este nos invade.Acho muito mais fácil exprimi-lo do que explicá-lo pelo simples facto, de poder exprimi-lo por simples gestos enquanto para explicá-lo teria de recorrer a palavras, palavras estas que muitas vezes não seriam as mais adquadas.Talvez para mim fossem mas, talvez não fossem as mais adequadas para quem está a ouvir a definição de amor.

Bruna Catarina

Laura Mota disse...

O primeiro comentário tem um erro grave de português, além da omissão de letras (por exemplo "poque"). É difícil de compreender como é que os alunos ainda conseguem escrever com tantos erros neste país. O conteúdo é importante, mas a forma também Alexandra por isso erros destes não podem de forma alguma existir no ano de escolaridade em que nos encontramos. Era importante que te preocupasses mais com esses detalhes de forma a conseguirmos construir um blog mais rico. :)

Vania Silva disse...

Causa me uma certa impressão ver pessoas que mal se conhecem trocarem palavras do género "amo-te", "nunca amei ninguém assim..." Será que o amor é uma coisa assim tão banal como se vê por aí? Será que não deveria haver mais respeito por esse sentimento que nos diz tanto?
Eu acho que ninguém ama uma pessoa da noite para o dia, tal como ninguém deixa de amar tão repentinamente... O amor é um sentimento que se constrói, muitas vezes inconscientemente, com calma, com carinho, e sobretudo com confiança no outro para que nao venha uma tempestade e tudo seja destruído!
O AMOR NÃO É UMA COISA INSIGNIFICANTE! Pode fazer com que sejamos felizes para o resto da vida, quando contruído com muita confiança e compreensão... Construir uma relação saudável e forte está nos meus objectivos... Aqui fica a minha opinião! Sejam felizes! =)